Battletoads

Escrito por

Gonçalo "Melgacius" Carvalho

Data de publicação

20 Agosto 2020 04:00

Tópicos

De todos os jogos que a Xbox tem vindo a falar Battletoads era o que menos me entusiasmava. Nunca fui muito adepto de jogos muito difíceis e embora o primeiro jogo da franquia consiga ser batido em cerca de 15 minutos, para o comum dos mortais como eu era quase inacessível. Joguei uma vez ou duas em casa dum vizinho. Este jogo consegue capturar muito da essência do original, mas tem o seu próprio espaço e conseguiu surpreender-me pela positiva.

Há algo que me capta sempre a atenção num jogo, o humor. Quando é bem feito menciono sempre esse facto. Battletoads consegue fazer algo muito difícil, basear uma história no humor e mantê-lo a níveis aceitáveis e inteligentes durante todo o tempo, não se tornando redundante ou cansativo, bem pelo contrário, até me fez rir uma ou outra vez.

Este Battletoads tem uma boa história. Curta, linear, mas boa e interessante. Consegue manter o fio da meada bem seguro. Não venham à espera dum The Last Of Us, mas para um jogo tão simples como este há um curioso desenvolvimento das personagens, criando personalidades distintas para cada uma delas. O regresso da Dark Queen é bem-vindo e gostei de saber mais sobre ela. Gosto quando os jogos apanham e desenvolvem os vilões, embora neste caso seja um jogo muito baseado em clichés para efeitos humorísticos, pelo que não esperem uma sessão de psicanálise.

Estava à espera dum beat’em up, mas este jogo acaba por ser tudo menos isso. Arrisco-me a dizer que a maioria do jogo é composto por outras coisas, sejam secções de puzzle e plataformas, sejam minijogos com maior ou menor interesse, e se duma forma geral conseguiram tornar o conjunto interessante há repetições que me desagradaram e jogos que não têm ponta por onde se lhe pegue. Jogar a uma espécie de pedra-papel-tesoura uma data de vezes? Com a breca! Acho que podiam ter feito melhor.

Já a música combina bastante bem com o jogo em si. Essencialmente rock, mas algumas secções têm géneros diferentes até porque, como já mencionei, andamos menos tempo à batatada do que estava à espera.

Graficamente o jogo agradou-me imenso. O estilo de banda desenhada não fica bem em todos os jogos, mas aqui assenta como uma luva e creio que também puxa à nostalgia dos jogadores da minha geração. Ok, nós não tínhamos nada deste género em miúdos, mas sempre que jogo um jogo destes lembro-me dos tempos gigantescos que passava de volta do Patinhas e da Turma da Mónica.

Bem, contudo, acho que este jogo irá dividir opiniões. Embora consiga captar a essência do jogo que saiu há 26 anos, a política da Xbox é claramente de tornar os jogos acessíveis a todos, logo os puristas vão reclamar que o jogo tinha de ser obrigatoriamente difícil, os casuais como eu vão agradecer a oportunidade de jogar até ao fim.

Ao mesmo tempo os puristas vão queixar-se que passam muito tempo em tarefas acessórias, os casuais vão agradecer a fluidez do combate, sempre a 144 frames por segundo na minha 1070, a miríade de combos possíveis, a possibilidade de jogar em modo cooperativo.

Os puristas vão dizer que passam o jogo em menos de 4 horas, os casuais vão perceber que incluindo toda a cinemática, e esta ainda é bastante, há aqui umas 5 horas de jogo que tem algum replay value para quem gosta de coleccionar todos os itens e passá-lo em todas as dificuldades possíveis. Não posso deixar de notar que já Streets of Rage 4 foi bastante curto, e pergunto-me se será assim tão complicado manter o interesse num jogo deste género ao longo de muitas horas. Se calhar a pergunta certa é essa mesma. Ter mais jogo tornava este jogo mais interessante?

Considerando que mesmo sendo um jogo muito divertido é curto. Por mim tem demasiadas secções em que estamos de volta de minijogos. Isso em si não é problema, pois cria alguma diversidade e não permite que o jogo se torne cansativo em nenhum momento, no entanto há alguns mais chatos que outros. Se calhar há jogos assim, feitos para dividir opiniões. Por mim é muito bem-vindo, está no Game Pass e se já usufruem do serviço de certeza que não se arrependerão de o jogar. A mim divertiu imenso!

  • Lançamento: 20 de Agosto de 2020
  • Plataformas: PC/Xbox One
  • Desenvolvedor: Dlala Studios
  • Editora: Xbox Game Studios, Rare Lda
  • Nota Pessoal: 7/10
  • Cópia para análise gentilmente cedida por Xbox Portugal
  • Analisado na versão para PC

Lançamentos

 

Super Mario 3D All Stars
18 Set 2020
Nintendo Switch
Nintendo
Mafia III: Definitive Edition
25 Set 2020
PC/Xbox ONE/PS4
Hangar 13
Crash Bandicoot 4: It's About Time
02 Out 2020
Xbox One/PS4
Toys for Bob

Guias

Ver todas

TOP Reviews

Ver todas