John Wick Hex

Escrito por

João "JLCfreitas" Freitas

Data de publicação

16 Junho 2020 11:33

Tópicos

Os filmes de ação foram sempre um género bastante instável, é extremamente difícil conseguir aquela fórmula correta e alcançar várias cenas consistentes sem perder o rumo da história que se quer desenvolver junto com as personagens. A franchise de John Wick é daquelas que ainda me impressiona com um ballet de violência muito bem coreografado, com Keanu Reeves sendo a estrela principal da peça.

John Wick Hex é um jogo de estratégia em níveis com base numa grelha hexagonal. Tudo o que é feito é contabilizado na quantidade de tempo, desde movimento, apanhar armas, recarregar, tomar cobertura, estas ações custam preciosos segundos, esses que ditam o destino entre a vida e a morte. Desde zonas montanhosas a becos escuros bastante duvidosos, todos os ambientes estão cheios de esconderijos e armadilhas para o jogador e inimigos tomarem uma escolha nessa sequência. Pessoalmente tomei aquela jogabilidade de assassino silencioso bastante a sério, não pela falta de munição, mas pelo estilo de jogo que é e pela experiência passada que tenho em títulos do mesmo género. É fantástica a diversidade de escolhas que é possível fazer dentro da mesma sequência conseguindo fazer a gestão de tempo de outra forma nessas tentativas.

As opções de armas não são nada fora do comum, pistola, revólver, espingarda, caçadeira, entre outros, todas com os seus pontos bons e maus em termos de alcance e dano, a eficiência vai depender do cenário em questão e de como o jogador quer dominar a sequência, e de quantos inimigos é que estão no mesmo espaço.

Todas as ações têm uma percentagem de tiro, saber quando atacar é fulcral, mas conhecer o arsenal de recursos que temos é ainda melhor, assim como conhecer os ataques do inimigo, manter a barra de Foco no máximo possível caso haja algum incoveniente será das melhores escolhas, tanto para sobrevivência como para eliminar o que há pela frente.

Certamente os jogadores irão ter alguma dificuldade em encontrar as opções mais assertivas quando em combate, é aqui que se consegue aprender como os inimigos funcionam em diferentes tipos de mapa, também é onde se faz o planeamento de duas ou três jogadas à frente, digo isto porque os níveis finais não são nada amigáveis e a diferença de dificuldade é bastante notória se estão a jogar em normal por exemplo, estamos a falar de um pouco mais do dobro dos inimigos com escassez de recursos e a gestão que estavam habituados a fazer será bem mais difícil de controlar.

John Wick Hex consegue trazer toda a essência que os filmes têm, desde a música que se insere perfeitamente nos cenários, a história bastante interessante que conta, juntamente com atores que dão vida a estas personagens fantásticas,  à estética néon que realmente dá um selo de autenticidade que é sempre procurado.

Embora tenha tomado um caminho um pouco diferente dos filmes, John Wick Hex consegue fazê-lo funcionar excelentemente nesta pequena adaptação da franchise, planeando todos os movimentos antes de cada nível, e segui-lo com calma e sensatez para alcançar a vitória no fim da sequência. É engraçado como podemos rever as decisões que tomamos no final de cada secção com aquela música icónica e visuais estonteantes, simplesmente cativante. Agora desculpem-me, vou fazer uma maratona dos três filmes do John Wick.

 

  • Lançamento:8 Outubro 2019
  • Plataformas: PC, PS4
  • Desenvolvedor: Bithell Games
  • Editora:Good Shepherd Entertainment
  • Nota Pessoal: 8.5/10
  • Cópia para análise gentilmente cedida por Good Shepherd Entertainment

Lançamentos

 

A Total War Saga: TROY
13 Ago 2020
PC
CREATIVE ASSEMBLY
EA Sports UFC 4
14 Ago 2020
Xbox One/PS4
EA Vancouver
Microsoft Flight Simulator
18 Ago 2020
PC
Asobo Studio

Guias

Ver todas

TOP Reviews

Ver todas