Pokémon Sword/Shield - The Isle Of Armor DLC

Escrito por

Ricardo "Jaclops" Martins

Data de publicação

22 Outubro 2020 09:00

Tópicos

A última geração de Pokémon Sword e Shield, deu que falar na altura do seu lançamento quer pelos gráficos, quer pela história, mas especialmente pelas novidades da wild area e das max raid battles. Uns quantos meses depois a Nintendo pôs toda a gente a falar do jogo outra vez quando anunciou o primeiro pacote de expansões da franquia em oito gerações. A primeira, Isle of Armor, prometia um novo pokémon lendário, uma torre de combate, uma grande wild area e o retorno de muitos pokémons que faltaram às versões base do jogo. Depois de tantos anos sem o fazer, será que realmente é a jogada certa enveredar por este caminho?

Nesta primeira ilha somos recebidos pelo nosso rival da área que difere entre as duas versões do jogo. Na versão Sword é Klara, uma treinadora especializada em poison, e na versão Shield é Avery, especializado em psychic, ambos em estado de preparação para serem líderes de ginásio de Galar. No meu caso foi Avery. Apesar das tentativas de piadas espertas e de lhe darem um caracter sombrio, achei um personagem bastante desinteressante. Após o primeiro confronto contra ele somos libertados para explorar a ilha à nossa vontade ou podemos ir directos ao dojo que aqui existe para prosseguir com a curta história que esta expansão nos apresenta. Quando comecei a explorar apercebi-me do que é provavelmente a melhor coisa que aqui nos oferecem… a ilha toda é uma wild area repleta de diferentes biomas e pokémons ao nosso dispor. Começa-se a vislumbrar o que poderia ser um jogo desta franquia em que os pokémons vivem em nosso redor e que se sente vida no mundo, ainda que apenas no espaço desta ilha.

À medida que vamos desbravando terreno somos confrontados com muitos dos pokémons das outras gerações que faltavam no jogo base, o que para os verdadeiros treinadores que levam a frase icónica de Gotta catch’em all a peito é uma coisa há muito esperada. No entanto, após algum tempo quis ver o que a pequena história tinha para dar e pus-me em direcção ao dojo para começar a minha nova aventura. Neste local conhecemos Honey e Mustard o casal responsável pelo dojo. Devo dizer que fiquei encantado com o quão bem criada está a personagem de Mustard, ao nível de aparência e de personalidade. Um verdadeiro brincalhão. Infelizmente aqui começam as tarefas aborrecidas para prosseguir numa história que muito pouco tem para dar, quer em diversão, quer em combates. Passamos mais tempo a andar para trás e para a frente a completar tarefas que não interessam e que pouco têm a haver com o estilo de jogo da franquia do que realmente a combater ou a apanhar pokémons.

Depois de completarmos as tarefas do dojo finalmente recebemos o pokémon lendário como prometido, o Kubfu. Adorei este novo companheiro que vai mudando drasticamente a forma como se relaciona connosco ao longo da expansão. Um pouco como se vê a relação de Ash e Pikachu a evoluir ao longo das séries de televisão. Com ele desbloqueamos a torre de combate com mais uns quantos confrontos aparentemente com parâmetros engraçados, mas que rapidamente nos apercebemos que não fazem diferença por já termos mil e uma ferramentas que trazemos do jogo base. Rapidamente despachamos esta curta história e fiquei a desejar mais para fazer. Muito mais. Para minha desilusão, as outras coisas que existem para fazer consistem em mais tarefas enfastiantes que nos dão como recompensas versões de pokémons de Alola, cosméticos e alguns items que de pouco servem.

Esta primeira tentativa de expansão, numa franquia que a meu ver nunca precisou de ter, pouco trouxe de novo e não me conseguiu prender durante muito tempo. Tirando o novo lendário, o maravilhoso Mustard, uma wild area grande e um suspeito Wailord, penso que talvez não tenha sido o caminho correcto a seguir com esta franquia. Pode ser que consigam mudar a minha opinião com a segunda expansão, The Crown Tundra, que será lançada hoje. Esperemos que sim!

 

  • Lançamento: 17 de Junho de 2020
  • Plataformas: Nintendo Switch
  • Desenvolvedor: Game Freak
  • Editora: Nintendo
  • Nota Pessoal: 5.5/10
  • Cópia para análise gentilmente cedida por Nintendo Portugal

Lançamentos

 

PositronX
29 Nov 2020
PC
Scorpius Games
Immortals Fenyx Rising
03 Dez 2020
PC/Xbox One/Nintendo Switch/PS4/Stadia
Ubisoft Quebec
Puyo Puyo Tetris 2
08 Dez 2020
PC/Xbox/Nintendo Switch/PS
SEGA

Guias

Ver todas

TOP Reviews

Ver todas