2020 Feb 07 / 14:30

Review: Temtem (Early Access)

Naceste na década de 90? Pokemon foi um jogo importante da tua infância e sempre quiseste uma versão online onde pudesses jogar com os teus amigos? Se sim Temtem é o jogo que tens andado à espera. Um jogo que pega na base dos jogos Pokemon e cria um MMORPG, complexo e diferente o suficiente para ter direito a ter a sua identidade própria.

Teve um arranque complicado. Os servidores estavam sobrecarregados o que causava uma enorme lentidão nos combates, e pior, os jogadores estarem constantemente a serem desconectados, tendo de voltar para uma queue de cerca de 20 minutos para voltar a jogar. Muito surpreendido fiquei eu quando os grandes problemas foram resolvidos em cerca de 3 dias, tornando o jogo praticamente impecável. Desde os arranjos que não tive mais nenhum problema técnico.

A Crema Games teve aqui uma opurtunidade de ouro. Durantes todas as gerações de Pokemon que os starters mantêm os mesmos tipos, fogo, água e erva, sendo que mudá-los poderia implicar alguns riscos. Dado que Temtem está no início da sua vida, fizeram a jogada valiosa que não só dá um toque fresco mas também um pequena distinção dos Pokemon. Os starters são, crystal (um elemento completamente novo), melee (fighting) e mental (psychic). Mantém também o modelo clássico dos jogos Pokemon, com encontros aleatórios, algo que também lhe dá valor agora que Pokemon alterou esses aspeto na nova geração.

Quando combatemos usamos sempre dois Temtem, desde que disponíveis. Isto muda logo a mecânica de combate. Usar simplesmente o elemento a qual o adversário é fraco já a não é a estratégia mais simples e viável. Por exemplo, um treinador com um Temtem de fire e outro de nature. O Temtem de nature cobre as fraquezas do de fire, sendo ele a fraqueza dos elementos fortes contra fire. Para além disso existem ataques cujo os efeitos podem ser amplificados caso o parceiro tenha o elemento que esse ataque requer.

É engraçado como decidiram que todos os ataques tinham a sua própria velocidade para ser adicionada à velocidade do Temtem. De repente a maneira como estavamos habituados a combater muda ligeiramente sendo que a ordem de ataques vai sair consoante a velocidade dos Temtem e dos ataques que vão fazer. Outra diferença que tem dos jogos de Pokemon, e que torna Temtem bem mais difícil, é que ao derrotarmos um Temtem, o jogo não nos diz qual o próximo Temtem que o treinador vai usar nem nos deixa trocar os Temtem em campo, ou seja, se queremos trocar os nossos bichinhos, vamos ter de abdicar de um turno e levar dano certo.

Fiquei com o sentimento não confirmado de que o número de criaturas que nos apresentam por área é notávelmente inferior aos jogos de Pokemon. Pareceu-me que estão divididos por áreas, o que até é realista pois dá a ideia de território, por outro lado os encontros aleatórios acabam por não ser tão aleatórios assim.

Outra curiosidade está relacionada com as evoluções. Quando o meu starter já estava a nível 20 e ainda nem sinal de que ia evoluir tinha dado, comecei a desconfiar. Acabei por descobrir que aqui as evoluções não se dão a um nível certo, mas sim x níveis após apanharmos o Temtem. Ou seja o meu starter que recebi a nível 5 e precisa 27 níveis para evoluír, evoluiu a nível 33. Os starters são os únicos com um nível certo porque são sempre dados a nível 5. Com isto mais na parte final deparei-me com um Temtem que só iria atingir a última evolução por volta de nível 70... absurdo, pelo que lembrei-me de fazer breeding para o ter a nível 1, e agora vai atingir a última evolução a 41, bem melhor.

Não nos esqueçamos do que é realmente saliente em Temtem, o facto de ser um MMO. Podemos jogar o jogo todo com um amigo, sendo que a party passa a ser composta de 3 Temtem de cada jogador. Ao entrar em batalha a jogar com um amigo, tivemos de esperar que um dos personagens fosse ter ao encontro do outro que se deparou com a batalha, caminhada essa que iniciou automaticamente assim que houve sinal de combate. Não sei como funciona se os dois jogadores estiverem em duas ilhas separadas, mas vou supor à partida que não vai acontecer o mesmo. Para além disto também temos a opção de desafiar qualquer jogador presente no canal para um combate.

Os gráficos são cartoon, mas sem grandes ênfases ou realismos, o suficiente para um jogo destes. Encaixam perfeitamente. Já o áudio que também encaixa na perfeição acaba por se tornar massacrante para a cabeça, sim para a cabeça não para os ouvidos, pois há faixas e faixas com base em notas agudas que acabam por cansar.

De momento ainda só tem disponível 3 ilhas, e estas 3 ilhas já têm uma boa quantidade de horas de jogo. Fico ansiosamente à espera que completem o jogo, estou a gostar muito. A Crema Games tem sido uma excelente companhia, muito transparente com o seu público e constantemente a resolverem problemas, uma execelente atitude nos dias de hoje.

Por agora é tudo, espero ter-vos convencido a comprar o Temtem para virem jogar comigo. Agora deixo-vos com a frase mais usada pelos treinadores do jogo. TEMTEM UP!

 

  • Lançamento: TBA 2021
  • Plataformas: PC/ Nintendo Switch (2021)/ Playstation (2021)/ Xbox (2021)
  • Desenvolvedor: Crema Games
  • Editora: Humble Bundle
  • Nota Pessoal: 7.5
  • Analisado na versão para PC

Rafael "Gripe" Pereira


Fã de vídeo-jogos desde a infância. Prefere jogos de ação e RPG's e o seu amor pelos jogos aumenta quanto mais velho fica. Gosta de explorar o mundo dos jogos e partilhar as suas descobertas.