2018 Apr 24 / 10:08

Review: Real Farm

Como a maioria sabe, eu tenho as portas abertas a todas as experiência possíveis em qualquer género de jogo, alguns fora da minha zona de conforto, e outros nem tanto. Neste caso como tenho o conhecimento básico de agricultura, que obtive em tenra idade ao ajudar o meu avô, penso que vou ter uma experiência engraçada.

A popularidade dos jogos de simulação de agricultura têm vindo a ficar bastante conhecidos, e continua a ser uma surpresa para todos. Apesar dos inúmeros exemplos do mesmo género, maioria não consegue acertar a fórmula "mágica" para dar uma boa experiência ao jogador. As críticas rebaixaram esses títulos e muitas pessoas continuam a comprar, gostaria de saber o porque.

Em Real Farm, jogamos maioritariamente em modo Carreira, onde podemos escolher as dificuldades, sendo a mais fácil com capital de oferta, o máximo de empréstimo é maior em relação aos outros, os preços dos produtos são baixos e o valor de mercado é alto, as diferenças para a dificuldade mais difícil é o oposto e os veículos têm de ser ligados manualmente.

O primeiro trabalho que temos quando começamos é lavrar um campo com um trator, para isso temos que pedir um veículo emprestado porque ainda não temos as nossas prórpias viaturas e outras ferramentas para completar o trabalho. Existem pequenas coisas, engraçadas nas primeiras vezes como colocar o peso na frente do trator e o arado atrás, depois de três ou quatro tentativas torna-se bastante frustrante porque por alguma razão tem de ser exatamente alinhado, no píxel perfeito para o sistema aceitar e finalmente poder usar a ferramenta colocada no veículo. Após a luta intensa de colocar simples atrelados, o trabalho a sério ainda está por fazer, e é como todos os outros jogos com veículos, tirando um detalhe que é necessário ter o trator em modo de lavrar e está tudo pronto para começar. Esta "missão incial consiste apenas em ter todo o campo lavrado, dentro de um tempo limite (neste caso, 45 minutos) e é basicamente isso. Depois de ter a primeira tarefa completa, o cmapo está preparado para cultivar e repetir o processo, mas com um atrelado diferente para plantar as sementes, escusado será referir que será outra luta intensa para coloca-lo no veículo. Após isso, temos que usar um spray contra insetos e colher mais tarde e, como já devem adivinhar, repetir, lutar e acabar trabalho. Todas estas tarefas irão ser recompensadas com dinheiro para posteriormente começar a investir nos nossos próprios veículos, fazendas, contratar trabalhadores e começar a atividade na pecuária. Mas é só isto? Soa mesmo a aborrecido não é?

Este modo carreira ajuda a chegar às metas pessoais bastante rápido, o salto súbito das tarefas pedidas foi um tanto hilariante. Começa muito simples, comprar um trator e fazer a mesma coisa durante uns meses, comprar outro veículo para fazer outro tipo de trabalho durante mais alguns meses, e depois aparece algo que até tive que ir lavar a cara para ter a certeza que estava a ver uma tarefa para comprar uma fazenda no valor de 1 milhão, o que praticamente tinha de parar outros investimentos e só trabalhar em lavrar por meses sem parar e poder completar esse ponto, caso contrário não podia progredir mais no modo carreira.

É de mencionar que os visuais são bastante bons, com cores vivas com um design de campo muito bonito. Todos os veículos são bem desenhados e polídos, mas talvez não serei a melhor pessoa para dizer se as funções que cada máquina interpreta são as mais adequadas em relação ao mundo real. Mas podia ser muito melhor, para um jogo a sair nos dias de hoje, embora tudo funcione dentro do que era esperado, a falta de conteúdo será algo a considerar. Se pretenderem experimentar este simulador, sou todo a favor e até digo que é dos jogos mais baratos em relação a outros do mesmo género, apenas irão ficar limitados à quantidade de equipamentos e produtos licenciados dentro do jogo que se traduz um pouco à falta de conteúdo que mencionei acima.

Portanto, Real Farm é algo dificil de digerir se não são fãs de simuladores, provavelmente se estivesse a jogar casualmente, íria deixar de lado porque não foi algo que me cativou muito a continuar pelo tipo de progressão, mas tenho a certeza que os fãs de jogos do mesmo género irão ter uma melhor opinião sobre este jogo, ou irão sugerir outros títulos como Stardew Valley ou Farming Simulator 2018. Sinto que falta muita coisa, embora seja bom para novatos, vão acabar presos pela má progressão do jogo a longo prazo. Tudo funciona razoávelmente bem, uma boa apresentação visual, mas não vou voltar para aquele campo sem vida.

Esta review é baseada na cópia para PS4 fornecida pela Triangle Studios

  • Lançamento: 20 Outubro 2017
  • Plataformas: PC/ PS4/ XboxOne
  • Desenvolvedor: Triangle Studios
  • Editora: SOEDESCO
  • Nota Pessoal: 4/10 

João "JLCfreitas" Freitas


Técnico de Redes e Sistemas, amante de jogos de terror e fanboy da Blizzard. Achievement Hunter de noite. Speedrunner de dia.