2018 Jun 24 / 12:00

E3 2018. Vitórias, derrotas e o resto.

Este ano segui a E3 com muito mais atenção que o habitual, muito provavelmente porque tinha sempre alguém no Discord capaz de criticar veementemente todo e qualquer jogo e apresentação ao mesmo tempo que eu. Em qualquer lado o prémio de quem mais refila é sempre valorizado e eu gosto de lutar por ele até ao fim, isto porque o meu gosto por jogos é, no mínimo, peculiar. Vamos ver então a minha opinião.

A Electronic Arts foi a primeira a subir ao palco e digo-vos já que eu não queria estar nesse palco a não ser que fosse muuuuito bem pago. Foi confrangedor a vários níveis. Como ponto positivo da apresentação eu até colocaria o Unravel 2. Ok todos me vão cair em cima por causa do Anthem, mas repito que falo da apresentação, não do melhor jogo. A apresentação de Anthem foi muito fraca para o que o jogo pode vir a ser, limitaram-se a mostrar uns voos e lutas contra adversários menores. Como ponto baixo a morte oficial de Command and Conquer. RIP. Por vezes sinto-me bem por não comprar EA mas para quem ainda alinha nos esquemas deles, parece-me que o novo EA Origin Access Premier pode vir a ser um bom produto. Esperemos para ver.

Veredito: Derrota!

Seguiu-se a Microsoft que aparecia com uma mão cheia de nada e outra de coisa nenhuma. Partindo desse ponto acabaram por desencantarar uma apresentação do catano para disfarçar não terem grande coisa na manga quando falamos de grandes exclusivos. Isto foi para mim o ponto negativo da apresentação, a falta de jogos que vendam consolas, mas isso era esperado e provavelmente irá ser minorado no futuro com o meu ponto positivo da apresentação, a compra de 5 novos estúdios para integrarem o futuro AAAA Project The Initiative

Veredito: Vitória!

 

A Bethesda foi para mim a grande vencedora do certame. Claro que apresentação teve algumas falhas, mas foi tão bem planeada que as pessoas nem perceberam bem que houve jogos dos quais não mostraram nada e isso foi o negativo da sua apresentação. Para mim o ponto alto foi DOOM Eternal. A partir do momento que entra DOOM na equação, para mim o resto é paisagem, mesmo sabendo que mostraram imensa coisa boa.

Veredito: Vitória!

Para mim a Square Enix pode ganhar o prémio do "O que raio vim eu aqui fazer?". Sinceramente eu pestanejei e o vídeo acabou, não mostraram nada de novo e até a apresentação com mais conteúdo de Kingdom Hearts 3 foi apresentada na conferência da SONY! Impressionante! E mesmo assim com problemas no som... Como negativo ponho tudo. O mais positivo que encontro, considerando tudo, talvez Dragon Quest XI.

Veredito: Derrota!

 

Se a Square Enix mereceu um prémio, a Ubisoft também merece. Atribuo o prémio "Onde é que eu já vi isto?" já que todos os jogos me pareceram decalques de jogos anteriores. Como meu ponto positivo vou deixar Beyond Good and Evil 2, que foi o jogo que me pareceu mais provável de vir a jogar, e como ponto negativo deixo Assasins Creed Odissey que da forma que foi mostrado parece uma cópia pura do Origins, embora posteriormente tenha percebido que está muito mais RPG que qualquer outro AC.

Veredito: Meeehh!

 

Pouca gente fala do PC Gaming Show que foi uma das conferências que mais me divertiu, excelente escolha de jogos, bom ritmo, mostra muito engraçada, jogos para todos os gostos... excepto grande estratégia. Esse é o meu ponto negativo. Tenho alguma dificuldade em focar pontos positivos, pois gostei da maioria dos jogos, mas deixo dois que provavelmente passarão por baixo do radar da maioria dos jogadores: Two Point Hospital e Rapture Rejects. Muito bons!

Veredito: Vitória!

 

Estamos quase no fim e chega o prémio "WTF?!?!" que entrego à SONY. Estar numa posição de liderança tal leva a isto. Podem fazer o que quiserem e ainda lhes sobra tempo. Como ponto positivo tenho os jogos, especialmente Ghost of Tsushima. É isso que o povo gosta, não é preciso muito mais. Como negativo posso apontar toda a estruturação da conferência.

Veredito: Meeehh!!

Por fim a Nintendo. Apresentação maioritariamente em vídeo que acabei por não gostar. O meu ponto negativo foi o foco exasperante em Super Smash Bros Ultimate, que também me decepcionou como jogo, deixando à margem jogos como Super Mario Party que para mim foi o ponto positivo da apresentação.

Veredito: Meeehh!!

 

Por fim deixo a lista de jogos que mais me entusiasmaram este ano:

1 - DOOM Eternal

2 - Cyberpunk 2077

3 - Ghost of Tsushima

4 - Forza Horizon 4

5 - Rage 2

E são estas as minhas escolhas. Ninguém para além de mim opinou na elaboração deste artigo, por isso os meus colegas estão inocentes. Para o ano há mais!